O Efeito Surpresa

O efeito surpresa é poderoso em nossa vida, fazer uma boa surpresa para quem gostamos é uma maneira agradável e saudável de fazer bem ao coração de quem a gente gosta, esse efeito é poderoso porque derruba barreiras emocionais, onde o resultado da ação é mais forte que todo o resto. Fazer dá trabalho, prometer é fácil, difícil é realizar. Mas quando se faz antecipadamente, ou sem promessas, está aí o efeito surpresa. Atitudes assim também fortalecem emocionalmente. Uma necessidade doméstica que às vezes pode ser usada pra surpreender.

Ela com 45 anos, solteira, honesta, trabalhadora e fã dos felinos, entrou em contato conosco pela primeira vez numa manhã de verão, procurava por um companheiro mas na época pensava somente namorar e assim ela dizia:" Fiéis sim, mas cada um na sua casa, porque a essa altura da vida já temos costumes e manias adquiridos em bastante tempo de solidão e fica complicado pensar em morar juntos e dividir o mesmo teto." Nos momentos de lazer ela tinha como costume: Brincar e cuidar dos gatos, descansar, assistir TV, às vezes sair com a família para comer uma pizza, raramente ia a clube ou frequentava churrascos. Ela estava preparada emocionalmente para a espera de um ano ou dois para encontrarmos o par pretendido, ela então achou melhor tirar as fotos posteriormente porque naquele dia estava com os cabelos precisando de uma tinta e também queria perder uns quilinhos.
Deus escreve certo por linhas tortas! Meses depois, um homem calmo e um excelente profissional, divorciado e honesto, trazia com ele o medo da solidão, 44 anos, sincero, organizado, persistente, confiante e ponderado, procurava uma companheira para amar e respeitar, ele esperava conhecer uma mulher sincera e carinhosa com ideais parecidos, leal e que estivesse afim de um compromisso sério também e que gostasse de animais. Para a nossa surpresa eles apresentaram muitas afinidades, procuramos por ela acreditando que os dois pudessem se conhecer, namorar, mas ela estava de férias, viajando para uma cidade distante, somente um mês depois conseguimos contato com ela pedindo urgência. Os dois se encontraram gostaram um do outro e começaram a namorar, alguns meses depois estavam apaixonados, cada um na sua casa, um já tinha a chave da casa do outro.
A surpresa - Ela nos contou o que ele fez: Ao chegar em casa ( na dela) depois de um dia difícil no trabalho percebeu que havia algo diferente, olhou em volta procurou pelos cômodos da casa e nada encontrou, mas a sensação estranha permanecia. Ela morava sozinha e tinha a impressão que alguém havia entrado na sua casa e ficou com medo, verificou seus pertences, mas nada tinha desaparecido, as portas e janelas da casa não haviam sido arrombadas, os gatos dormiam tranquilamente sobre a estante, mas alguma coisa estava diferente. Durante o horário de verão os dias demoram para escurecer e o sol ainda entrava pela janela da sala, então ela ligou a TV, deitou no sofá e viu no teto um ventilador, pulou do sofá e ficou tentando entender o que estava fazendo no teto um ventilador que ela nunca tinha visto. Olhou para interruptor e o que estava perfeitamente instalado e sem nem uma sujeirinha no tapete. Então ela se lembrou que tinha reclamado pra ele do calor que sentia na sala. Ela pensava surpresa:" Quando, que horário será que ele veio? Quando comprou esse ventilador? Exatamente como eu queria, combinou com a mobília, como ele instalou? Muitas perguntas e respostas martelavam em sua imaginação e o interessante é que não se sentiu com a privacidade invadida, achou graça, sorrindo sozinha diante do acontecido, sentiu se mais protegida por esse homem que a cada dia conquistava mais e mais o seu coração. Sorriu com saudade. Pensou em como retribuir a surpresa. Ligou para ele e agradeceu.
No sábado à noite eles tinham combinado de sair para tomar um lanche, combinaram as nove e ela o esperou, as luzes apagadas, somente o sol teimoso de Dezembro no horário de verão clareava ainda um pouquinho o ambiente e a penumbra criava um ambiente mágico com as luzes das velas acesas sobre a mesa iluminando um jantarzinho caprichado, com o prato preferido dele. Quando ela ouviu ele chegando o abraço ficou pronto para abraçar e um sorriso estampado no rosto. Ela também me contou que mudou de idéia, morar sozinha já não tinha mais graça nenhuma e o ano terminou junto com a solidão de ambos, iniciando um o novo felizes e morando juntos.

velas