A entrevista

        quermesse                    

Uma importante emissora de TV entrou em contato conosco na quarta-feira, estavam interessados em fazer uma reportagem sobre o nosso trabalho de unir pessoas para relacionamento sério em todo o Brasil. Até aí tudo ótimo, só que havia um detalhe: Seria necessário a apresentação de um casal, que não morasse muito longe, para que fosse possível uma entrevista pessoalmente.Vale lembrar que isso é missão quase impossível para nós, porque nossas buscas e apresentações são totalmente sigilosas Na entrevista eles contariam como aconteceu o encontro, dizendo que se conheceram através da Agencia Par.  Ao mesmo tempo era praticamente impossível dizer não a essa emissora de TV, a reportagem seria em rede nacional e a oportunidade importantíssima para divulgar nosso trabalho. Resolvemos tentar, falaríamos com alguns casais que pareciam ser os mais extrovertidos e que talvez não se importassem em contar. Selecionamos alguns casais para ligar e perguntar se dariam a entrevista, alguns não podiam pois tinham compromisso profissional, os outros quando a esposa dizia sim o marido dizia não, para gente não era nenhuma novidade, mas fé não faltava. Dois dias ligando para diversos casais para ver quem concordaria em ser entrevistado e nenhuma resposta positiva, já era sexta-feira e só faltava um casal (dos que estavam selecionados) para dar a resposta, o sim ou o não no sábado de manhã, conversariam entre eles na sexta a noite. A emissora poderia aguardar até a segunda feira no período da manhã.
Naquela noite perdemos o sono e as contas de tantos carneirinhos. O piado dos passarinhos nos despertou do sono que acabava de chegar, era sábado de manhã. Ali pelas dez horas. tocou o telefone, um frio na barriga, era o casal que estávamos esperando. Ela começou dizendo que gostava muito de nós, que admirava nosso trabalho, que era grata por apresentarmos o bom marido, senti que ela ia dizer não e disse, ela foi se desculpando, dizendo que ele um homem muito bom, mas que ficaria envergonhado em falar na TV que haviam se conhecido por aqui. Compreendemos é lógico, mas confesso que eu estava muito chateada por não conseguir. A tarde passou devagar e eu não conseguia pensar em outra coisa. Anoiteceu e decidimos dar uma volta para desligar um pouco esse assunto dos pensamentos. Seguimos pela Avenida Santo Antônio e próximo à igreja que deu o nome à rua, estava interditado, tinha uma quermesse no local. Pronto! Achamos o lugar para nossa diversão!
Na barraca do pastel tive impressão de ver um rosto conhecido, mas muitas pessoas na frente, quermesse lotada, muitos em movimento, impedia a identificação, fiquei mirando naquela direção e foi ai que a vi.
Tudo começou com a nossa história de cupidos profissionais da Agência Par, ela determinou o perfil compatível e se inscreveu, sempre foi uma pessoa muito agradável, de boa conversa, bom humor e sinceridade. Tempo depois apresentamos um pretendente simpático, bem humorado e atencioso. Foi vapt vupt desde o primeiro encontro a paixão entre eles acendeu e o amor os tirou do escuro da solidão, casaram-se e nada mais sabíamos, uns dois anos sem mais notícias deles, ate aquele momento. Fui caminhando em sua direção e quando cheguei perto vi uma senhora de uma barrigona e o sorriso iluminado! – Gêmeos! ela disse. Parece que voei e voltei ao chão de alegria com a noticia. Nossos maridos se aproximaram, o dela com dois espetinhos e uma grande alegria, o meu surpreso e contente, com um pastel em cada mão. Papo vai, papo vem contamos as novidades e comentamos sobre a emissora de TV que havia nos procurado. Simplesmente eles se olharam e disseram: - Daremos a entrevista!! 
Que noite feliz! 
O programa foi gravado na semana seguinte, guardamos a foto e o momento no coração.
                         foto casal e nós