Apreço pela amizade

Apreço pela amizade

A história de amor que vamos contar hoje revela o apreço pela amizade.
Apadrinhar um casal não é somente ser testemunha, mais que isso é ser escolhido para fazer parte do círculo de amizade da família. Padrinho do latim patrinu, que é diminutivo de pater (pai), e madrinha é referente à mãe. A origem deste costume vem da proteção social aonde famílias vão se unindo por laços de amizade e afinidades. Temos o costume de dizer que padrinho é “um amigo escolhido para parente”. Somos muito gratos!
O sol estava descoberto e o calor temperava à tarde do sábado. A igreja decorada, com várias pessoas aguardando a realização do casamento.
Chegamos um minuto antes, exatamente no momento de alinhar em fila os padrinhos do noivo e da noiva. O noivo entrou com sorriso levemente tenso e o olhar feliz.
Com sorrisos e cumprimentos, fomos caminhando há alguns metros um casal do outro.
As gotas de suor brotavam em alguns rostos no dia de muito calor, ali estávamos na Igreja Santo Antônio sentindo honra e gratidão, por sermos padrinho e madrinha do amável casal.
Entramos na cerimônia e percebemos que o ambiente irradiava boas energias, muita luz e saúde. O noivo no centro do altar, com um terno elegante nos fazia lembrarmos do dia em que ele chegou aqui na agência, com atitudes amáveis e boa educação. Já demonstrava segurança ao optar por agência de namoro. Ele buscava a garantia de uma vida afetiva sólida, amor com uma companheira meiga, sociável e carinhosa. E agora olhávamos para ele: O noivo que esperava a amada entrar. Ele ficou ali por alguns instantes no suspense, nos fazendo voltar no tempo e nos relembrar de quando os apresentamos... Instantes depois voltamos a realidade. A música anunciou a chegada da noiva, belíssima no vestido branco, bordado com strass e véu singelo, caminhando na direção dele, olhos marejados, um misto de contentamento e natural nervosismo. Ela chegou e num instante desabrochou o sorriso do noivo.
A palavra do padre foi realista, clara, direta e bem intencionada. A cerimônia foi emocionante e recheada de bons conselhos para uma vida conjugal. Alguns olhos se encheram de lágrimas causadas pela emoção da felicidade!
Eles se conheceram, se enamoraram, e agora se casaram, e todas aquelas pessoas estavam ali naquela cerimônia para celebrar, abençoar e compartilhar o acontecimento.
No final da cerimônia uma surpresa para os padrinhos: Uma rosa vermelha e um tratado de amigos, revelando o apreço da nossa amizade.
“... amizade é irmã do amor e não tem rosto, tem reciprocidade, afetividade, respeito, carinho, confiança e alegria...”.