A paciência

A paciência

 
A história nos ensina a analisar e melhorar algumas atitudes e abrir um caminho para o amor chegar. Única onde cada uma mostra facetas diferentes sobre a vida, como plantar, como colher, enfim como viver.
Ela: simpática, atenciosa, cuidadosa e organizada, correta e pontual nas determinações, algumas doses de insegurança, ansiedade e impaciência.
Ele: um profissional dedicado e competente, calmo e correto nas atitudes, inteligente, tranquilo e determinado. Até então completamente voltado para sua vida profissional.  Ele falou "Para mim um relacionamento tem que ser apoiado na verdade e no diálogo, duas pessoas para viverem juntas têm de além de se amarem se respeitar e muito. Quero uma pessoa que possa dividir tudo comigo; os momentos bons e os ruins e que eu possa ajudá-la desta forma também."
Encontramos uma pessoa que falava a mesma língua que ele. Os dois apresentaram muitas afinidades, gostavam de cinema, jantar fora é receber amigos em casa. Depois de conversarmos com os dois, eles esperavam ansiosamente pelo momento do encontro. Naquela semana surgiu um trabalho importante pra ele, que fez as malas e viajou antes de se conhecerem, ou mesmo de ouvirem a voz um do outro. E o tempo passou, semanas, dias e mais dias de espera. Foi um desafio para ela, para a sua intolerância e ansiedade, mas ela esperou, roeu unhas, atacou a caixa de chocolate, resistiu várias vezes á vontade de chutar o balde, resolveu acreditar, dar tempo ao tempo, cultivar a paciência e aprender a esperar. O relogio feminino  difere do relogio masculino.
 Ele finalmente conseguiu uma brecha em suas viagens e houve a oportunidade de se encontrarem para se conhecerem e se encantarem. O trabalho dele ainda não terminou, apenas diminuiu a intensidade. Talvez diante das dificuldades para que esse encontro acontecesse houve uma energia positiva, com essa espera e o encontro teve sabor de fruta madura, principalmente para ela que aprendeu controlar sua ansiedade no momento certo. No trabalho dele ainda tem muita água para rolar, mas o importante ele já fez, não ficou enclausurado somente nos compromissos profissionais. Encontrou um tempo para cultivar o amor.