Êxito Amoroso

A conquista está complicada e a vida corrida, ou a conquista é corrida e a vida complicada?
Aí que é o ponto, quanto mais rica for a conquista maior as chances de acender a chama do amor.

Sintetizar o êxito amoroso é uma pretensão fora das possibilidades, como se fosse um manual de aparelho doméstico ou conseguir uma poção mágica infalível. A riqueza de detalhes de cada enamorado é tamanha e seus mapas amorosos variam de tal forma que a busca é árdua, o encontro às vezes é frustrado por vários fatores, alguns evitáveis e outros não.

O mapa amoroso de cada um de nós é único, por quê nos apaixonamos por uma pessoa e não pela outra? A nossa convivência desde a mais tenra infância com familiares e amigos vai formando um paralelo de comportamentos, alguns que desagradam, outros que atraem, assim essas memórias vão formando um padrão mental, desde comportamentos e também aspectos visuais, cheiros, carisma, tipo físico, olhares, voz, entonação, tato, enfim é o teste dos cinco sentidos. Inconscientemente buscamos alguém que se encaixe nesse mapa. Os tipos de atrativos mudam conforme o tipo de família e sociedade, os padrões determinados influenciarão em um primeiro momento, seguido pela conquista, que é o conhecimento do outro e suas atitudes.

Cientistas acreditam que o mapa amoroso é o fator que determina por qual pessoa iremos iniciar a conquista, só com esse alguém especial é que a química do amor vai incendiar, a conquista é o catalisador desse momento, onde detalhes serão tão importantes, podendo repelir ou atrair imediatamente o enamorado. Isso explica por que relacionamentos de pessoas com muitas diferenças têm a tendência de serem mais difíceis. A grande maioria dos casais é formada por semelhantes.

Atitudes evitáveis em relacionamentos são fundamentais para o sucesso da conquista: uma palavra mal colocada, cheiros exagerados ou ruins, atitudes nervosas ou ansiosas do pretendente irritam e repelem, falar de ex-namorados, não se arrumar, só falar de coisas tristes ou ficar apontando defeitos de pessoas, beber demais antes do encontro ou beber demais durante o encontro, fumar demais, ir para a cama nos primeiros encontros sem ao menos ter conhecido a pessoa, etc... Tudo isso ajuda a expelir o pretendente. O bom senso é o melhor conselheiro. Se você está ali com alguém, apenas em uma conversa, ou naquele jantar maravilhoso, já demonstra que vocês se encaixam de alguma forma no perfil amoroso um do outro, essa é a hora de se tomar certos cuidados.

Não estamos falando em mudar a personalidade para obter êxito no amor, é você aprender a lidar com o seu comportamento e isso proporcionará mais bem estar para você e seu futuro par. Telefonar dez vezes para o homem no trabalho não vai deixá-lo nada feliz, poderá incomodá-lo e isso faz com que ele tenha a vontade de fugir. Ou o sujeito que se faz de coitadinho para a moça, achando que vai conquistá-la, está enganado. Aprendemos amar quem se ama.

É comum desvalorizar a conquista, quando tudo é muito superficial, facilmente se destrói, é como construir uma casa iniciando a obra com o assentamento dos azulejos, sem paredes nem estruturas. Em uma construção é fácil de perceber, o erro é visível, mas em relacionamentos não! Iniciar seus relacionamentos com sexo poderá tornar mais difícil o êxito amoroso, pois este acontecimento faz parte do acabamento da "obra".
Quanto maior o tempo de conquista maior a sensação de amor, proporcionando melhor vida amorosa em todos os sentidos e inclusive maior prazer sexual ao casal afirmam alguns sexólogos.

Conquistar é o conhecer o outro, ouvir, saber os seus gostos e hobys, rir das suas travessuras de criança, saber como vê a vida e seus sonhos. Conquistar é se importar com o outro, é gostar de se importar com o outro, é buscar uma sintonia mútua. Confunde-se quem pensa que conquistou apenas quando houve sexo. Sexo quando na hora errada traz o efeito contrário diminuindo a auto-estima de ambos, homens e mulheres se desencontrando. Os homens sempre em busca da "próxima", para encontrar aquela que ele vai amar e sossegar. E as mulheres facilitando cada vez mais, achando que "se ela não for pra cama com ele, outra vai e ela vai perdê-lo", mas não é bem assim.
O homem que busca o sexo imediato com a mulher, no fundo espera escutar um "não" a primeiro momento, essa mulher ele pode gostar de verdade e vai se desdobrar para conquistá-la, mesmo que conscientemente não saiba.

O homem tem o instinto de comportamento do caçador, cultivado por toda a escala evolutiva de milhares de anos, da mesma forma que a mulher apresenta um comportamento desenvolvido pelo decorrer dos séculos. Nós somos o produto dessa imensa árvore genealógica da humanidade, somos o que há de melhor em escala evolutiva e estamos passando por um período de mudanças comportamentais. Estamos dando uma reviravolta no modelo de sociedade patriarcal e opressor para um modelo novo, ainda disforme, porém com tendência a ser mais igualitário entre os sexos. Mas a mudança é lenta, demora gerações, desenvolvemos o nosso comportamento nos últimos 8.000 anos de civilização agrícola e nos últimos 100 anos quebrou-se um sistema e agora estamos em plena reforma. Toda mudança só ocorre diante de uma pressão, quando está bom não queremos mudanças (que era o caso dos homens de séculos atrás), os homens e mulheres de hoje estão diante desta enorme pressão por mudanças.

Somos aprendizes na nova era, a conquista sempre houve e sempre haverá, mas tudo está em constante mutação, conquistar um amor é desafiante e maravilhoso, podermos ter a liberdade de escolher com quem, quando e se vamos nos casar com esse alguém que conhecemos.
Se você está em busca de um amor lembre-se: O primeiro passo é o respeito com você, com o seu corpo e com o próximo, essa combinação lhe ajudará a ter êxito no amor.

André Carvalho e Roseli Sanches Carvalho.