Amor é o segredo da Vida

Desde que o mundo é mundo, não há tema que mais tenha ocupado corações e mentes. Pôr amor se vive e se morre. É o mais belo dos sentimentos, costuma-se dizer que o próprio Deus é amor.

Amor é remédio para todos os males, que ele é capaz de fazer milagres, ninguém duvida, mas nem sempre lembramos de que o amor é fator determinante da boa saúde. É a melhor medicina para a cura de várias doenças. A nossa consciência pode influir sobre nossa fisiologia.

Especialistas afirmam que ele pode curar até males do corpo. Pessoas solitárias tem mais doenças e vivem menos.

Cenas de filmes e histórias resumem a vida de todos nós, a história se repete, lutar por amor e glória... Ou estamos na batalha pela afirmação pessoal, a glória, ou a procura do Par, o amor.

O médico americano Dean Ornish esclarece: "Mais importante que a dieta alimentar ou parar de fumar, o fator número um de nosso estado de saúde chama se amor", ele declara no livro Love and Survival (Amor e sobrevivência) que da paixão à amizade, passando pela simples ternura e pela atração sexual, todas as formas de amor são vitais, o amor nos alimenta pela via do coração e conduz a um estado de plenitude. " Nossa sobrevivência depende do poder constituinte do amor e da intimidade.

Fisicamente, emocionalmente e espiritualmente, enquanto indivíduos, comunidades, nações, cultura, provavelmente enquanto espécie".

Longevidade:

Gente casada vive 30% mais tempo que os solteiros. Isso é verdadeiro. Estatísticas feitas por uma universidade americana no Michigan, revelam que, além desse significativo aumento da longevidade, os casados ficam duas vezes menos doentes. A universidade de Duke fez uma pesquisa com sobreviventes de ataques cardíacos, e demonstrou que os que vivem sozinhos correm o risco duas vezes maior de morrer no ano seguinte ao ataque, três vezes maior se o isolamento é tal que a pessoa não tem com quem partilhar sua vida.

Pesquisadores holandeses investigaram grupos de pessoas com mais de 55 anos, e descobriram que a esperança de vida daqueles que se sentiam afetivamente bem cercados era duas vezes maior do que daqueles que se sentiam sozinhos.

Existem doenças que parecem diretamente relacionadas a situação matrimonial da pessoa. Uma delas é angina pectoris. Essa angina, apesar do nome, nada tem de angelical. Surge de uma obstrução das artérias coronárias que provoca fortes dores no peito e pode facilmente evoluir para um infarto. Segundo pesquisa da Case Western Reserve University, feita com amostragem de dez mil homens casados que apresentavam condições favoráveis a doença, como herança genética, situação fisiológica,etc., aqueles cujas esposas demonstravam amá-los corriam um risco 50% menor de desenvolver a doença .

A depressão pode ter como causa a solidão e o desamor.

A saída está em se fortalecer para ter a coragem de viver o amor e esperar da vida o que ela pode nos oferecer.

Nosso coração só seria perfeito tornando-se inquebrável e isso nunca acontecerá, então é melhor deixá-lo pulsar, assumindo o risco de amar, valerá a pena.

Gibran Khalil Gibran conseguiu transformar em palavras e lições as emoções do amor.Aprecie.

"Fala-nos do amor".
E ele erguer a fronte e olhou para a multidão, um silêncio caiu sobre todos e com uma voz forte, disse:
"Quando o amor vos chamar, segui-o.
Embora seus caminhos sejam agrestes e escarpados;
E quando ele vos envolver com suas asas, cedei-lhes.
Embora a espada oculta na sua plumagem possa ferir-vos;
E quando ele vos falar, acreditai nele.
Embora sua voz possa despedaçar vossos sonhos como o vento devasta o jardim.
Pois, da mesma forma que o amor vos coroa, assim ele vos crucifica. E da mesma forma que contribui para vosso crescimento, trabalha para vossa poda.
E da mesma forma que alcança vossa altura e acaricia vossos ramos mais tenros que se embalam ao sol.
Assim também desce até vossas raízes e as sacode no seu apego à terra.
Como feixes de trigo, ele vos aperta junto ao seu coração.
Ele vos debulha para expor vossa nudez.
Ele vos peneira para libertar-vos das palhas.
Ele vos mói até a extrema brancura.
Ele vos amassa até que vos torneis maleáveis.
Então, ele vos leva ao fogo sagrado e vos transforma no pão místico do banquete divino.
Todas essas coisas, o amor operará em vós para que conheçais os segredos de vossos corações e com esse conhecimento, vos convertais no pão místico do banquete divino.
Todavia, se vosso temor, procurardes somente a paz do amor e o gozo do amor.
Então seria melhor para vós que cobrísseis vossa nudez e abandonásseis a eira do amor.
Para entrar num mundo sem estações, onde rireis, mas não todos os vossos risos e chorareis, mas não todas as vossas lágrimas.
O amor nada dá senão de si próprio e nada recebe senão de si próprio.
O amor não possui, nem se deixa possuir.
Pois o amor basta-se a si mesmo.
Quando um de vós ama, que não diga: "Deus está no meu coração", mas que diga antes: "Eu estou no coração de Deus".
E não imagineis que possais dirigir o curso do amor pois o amor, se vos achar dignos, determinará ele próprio o vosso curso.
O amor não tem outro desejo senão o de atingir a sua plenitude.
Se, contudo, amardes e precisardes ter desejos, sejam estes os vossos desejos:
De vos diluirdes no amor e serdes como um riacho que canta sua melodia para a noite;
De conhecerdes a dor de sentir ternura demasiada;
De ficardes feridos por vossa própria compreensão do amor
E de sangrardes de boa vontade e com alegria;
De acordardes na aurora com o coração alado e agradecerdes por um novo dia de amor;
De descansardes ao meio-dia e meditardes sobre o êxtase do amor;
De voltardes para casa à noite com gratidão;
E de adormecerdes com uma prece no coração para o bem-amado e nos lábios uma canção de bem-aventurança".

 
Jornal da Manhã (Marília-SP)
25/ julho/ 2004