A Era dos Iguais

Estamos no portal de uma nova era nos relacionamentos, a era dos iguais, muito tempo atrás, precisamente no século VI, a mulher foi objeto de acaloradas discussões, a fim de saberem se ela possuía alma ou não e se deveria ser tratada ou qualificada como criatura humana, mais recentemente ha mais ou menos 200 anos, três escoceses publicaram a Enciclopédia Britânica, onde a palavra mulher era definida como: Fêmea do homem. Esse tempo passou, hoje a mulher conseguiu conquistar o seu espaço, os tempos são outros, o machismo está dando os últimos suspiros.
Homens e mulheres estão chegando em um momento histórico, o dia da igualdade dos direitos entre homens e mulheres. Ainda tem muito a melhorar, mas é um caminho sem volta.
Essas mudanças desencadeadas inicialmente com a revolução feminina e a seguir, como um dominó vem mudando todo o nosso sistema social.
A tendência é para a valorização dos sentimentos e do ser humano, que tem o direito a viver bem e feliz.
Os casamentos são o centro das mudanças, onde homens e mulheres estão se aclimatando com a nova era. Nos dias atuais a mulher vai a luta e busca um parceiro amigo e companheiro que a respeite, que a olhe como gente e principalmente que a trate com carinho. Essa nova ordem gera alguns conflitos, mas em geral é para melhorar as relações.Quando se luta apenas por si só, apenas um pode vencer, quando se luta pelo casamento, vencem os dois, pensamos que o essencial na verdade não é vencer, mas sim lutar juntos. Todo conflito bem administrado vai gerar melhorias em sua vida.
Hoje existem vários estilos de relacionamentos:
Patriarcal: (Baseado no medo e na submissão, onde uma das partes aceita e vive sob o domínio, a diferença entre os sexos nem é questionada);
Guerra dos sexos: originado após revolução feminina, homem e mulher agindo como se estivessem em uma competição e de lados opostos, usando de sarcasmo e denegrindo a imagem do outro, ambos acham que são superiores, o homem é machista e a mulher feminista (Baseado na liberdade, no total individualismo e frieza das relações, não aceitam a diferença entre os sexos);
Igualitário: da nova era dos seres iguais, valorizam a sintonia do casal e a cumplicidade. Agem como um time, ajudando e levantando a auto-estima um do outro. Estimula o crescimento e dá liberdade ao parceiro (Baseado no amor e comunicação, compreendem ou buscam compreender a diferença dos sexos, são pró-ativos).
Esses tipos de relacionamentos estão coexistindo hoje, ao mesmo tempo pela sociedade, a evolução é lenta. Escolher como é ou será o nosso destino está em nossas mãos. É um direito que adquirimos, fazer a melhor escolha.
Cada indivíduo tem o relacionamento que ele e seu parceiro determinam, se acaso você vive harmoniosamente, maravilha, senão é melhor repensar os seus conceitos. A liberdade de escolha e atitude é determinante na sua realização pessoal. O importante é equilibrar os valores, tanto femininos quanto masculinos, porque Deus criou ambos; entretanto, se criou é porque um precisa do outro para viver.
Aproveite, pois estamos na era dos iguais!
André Carvalho e Roseli Sanches Carvalho.